Mangá: Rouge Éclipse (Sora wo Kakeru Yodaka) – Kawabata Shiki

Rouge Éclipse (título original: Sora wo Kakeru Yodaka), de Kawabata Shiki, foi originalmente pré-publicado na revista shoujo Margaret entre 2014 e 2015, e posteriormente encadernado em três volumes pela editora Shueisha. O mangá apareceu no ranking do guia Kono Manga Ga Sugoi! (tradução livre: Este Mangá é Incrível!) de 2016 em 5º lugar; também foi recomendado pela mangaká Io Sakisaka (autora do famoso Ao Haru Ride), do qual Kawabata era assistente.

A narrativa se passa na cidade de Akatsuki, que leva o nome de um fenômeno conhecido como “Lua Vermelha”. Acompanhamos então Kohinata Ayumi, uma colegial que possui uma beleza acima da média. Por essa característica física não lhe subir a cabeça, ela passa seu cotidiano rodeada por divertidos colegas de classe. Para completar a felicidade de estudante, o descolado Mizumoto Koushirou, do qual a heroína é apaixonada, começam a namorar e decidem marcar um encontro. O que era para ser um passeio apaixonado com seu primeiro namorado, acaba sendo desarranjado pelo telefonema da disforme Umine Zenko, que está prestes a cometer suicídio. Do alto do prédio do liceu, Umine pede a Kohinata que a veja cair. Sob o brilho de uma enorme lua escarlate, a jovem corpulenta se joga.

Ao acordar do desmaio, Ayumi se espanta por estar no corpo de Zenko. Enquanto que Zenko está no corpo de Ayumi, e esta usufruirá de tal oportunidade. Kohinata suplica constantemente por seu corpo, mas Umine se recusa a devolvê-lo e a desdenha com maldade. No entanto, Zenko não consegue esconder sua verdadeira personalidade, e logo Mizumoto percebe e faz um acordo com ela. Por outro lado, um dos amigos da protagonista, Kaga Shunpei, também nota a mudança e tenta ajudar sua querida amiga. Em busca da solução para recuperar seu corpo, Ayumi descobre que a troca de corpos entre dois indivíduos que anteriormente realizaram a transferência seria irreversível. Em estado de choque, ela se pergunta como fará para aceitar este corpo e especialmente sua nova vida.

Sob a lua escarlate, Ayumi vê Zenko se jogar.

Pelo que se pode observar, o primeiro tema abordado no mangá é a aparência: onde o físico tem prioridade na percepção de quem nós convivemos. Ayumi sofre por viver com uma família que não é sua, por não ser reconhecida por seus colegas e suas melhores amigas. Entretanto seu maior medo é seu amado Koushirou não reconhecê-la, lhe causando o questionamento se ele a ama apenas por sua beleza. Enquanto que Zenko aproveita os benefícios de sua nova aparência, roubando com prazer a vida que a protagonista levava com sua família amorosa, amigos animados e o namorado perfeito.

O outro tema abordado é o bullying e a relação familiar conturbada. Por sua aparência rechonchuda e seu jeito recluso, Zenko era zombada constantemente no colégio. Enquanto que em casa, ela e a mãe viviam como completas estranhas. Por não aguentar mais essa realidade de chacota e indiferença, ela pesquisa com afinco sobre o fenômeno da lua vermelha, e tenta essa empreitada, mesmo que o resultado seja a sua própria morte. O que me leva ao seguinte detalhe que me agradou bastante na obra de Shiki. Mesmo rodeado de alguns clichês típicos do shoujo mangá, os quatro personagens principais não são construídos como arquétipos do mocinho e do vilão. Cada um é motivado por objetivos e apresentam conflitos internos. Ou seja, são personagens, que na medida do possível, tem uma dose de realidade na sua personalidade e ação. Então mesmo que o leitor deteste algum aspecto de algum deles, brotará uma sensação de pena. E é essa compaixão que unirá o grupo.

Capas do tankōbon da edição japonesa.

Quanto a arte de Kawabata Shiki, ela revela um estilo típico do shoujo desta era, mas não deixando de trazer a sua personalidade, tornando assim o visual expressivo. Nas imagens coloridas (presentes na capa, contracapa e orelha), me agradou a combinação de cores. Ah, o jogo da mangaká para diferenciar o visual de Ayumi e Zenko é refletido em aspectos culturais da cultura japonesa do que é considerado belo e feio: Ayumi tem um corpo magro, olhos grandes e expressivos, traços harmoniosos e estatura padrão. Enquanto que Zenko é redonda, atarracada, olhos pequenos e traços exagerados. Os rapazes seguem o padrão do típico jovem desejado nos mangás destinados as moças: longilíneo, cabelo estiloso, bom nos esportes, estudioso, protetor, misterioso ou animado.

Vale destacar o conteúdo extra que aparece no terceiro tomo. Esse complemento são dois segredos que revelam a conexão dos personagens com o sistema solar. Dentre os dois, o mais curioso é o primeiro, onde a autora revela que os nomes dos personagens carregam um kanji que faz referência a um elemento do sistema solar: 小日向 あゆみ(こひなた あゆみ) (Kohinata Ayumi) – o HI (日) significa “Sol”; 水本 公史郎(みずもと こうしろう) (Mizumoto Koushirou) – o MIZU (水) significa “Água”, referente ao planeta Mercúrio; 海根 然子(うみね ぜんこ) (Umine Zenko) – o UMI (海) significa “Mar”, referente ao planeta Netuno; 火賀 俊平(かが しゅんぺい) (Kaga Shunpei) – o KA (火) significa “Fogo”, referente ao planeta Marte, etc. O bom dessa lista é que auxilia os leitores japoneses na leitura dos ideogramas (obviamente que na versão original japonesa), mas principalmente o leitor estrangeiro que vai entender as referências.

Rouge Éclipse, de Kawabata Shiki, é marcado por originalidade. Mesmo com alguns clichês e tendo uma narrativa veloz, acredito que a mangaká consegue nos mostrar uma profundidade nas ações e pensamentos de suas personagens. Sora wo Kakeru Yodaka apresenta uma narrativa agradável de acompanhar, especialmente por ser a primeira longa série de uma jovem autora que parece promissora.

.

Título: Rouge Éclipse
Título original: Sora wo Kakeru Yodaka, 宇宙を駆けるよだか
Autora: Kawabata Shiki
Editora: Akata
Número de volumes: 3 volumes
Ano: 2016

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s