Mangá: VOID – Zariya Ranmaru [+18]

Zariya Ranmaru é uma jovem autora do gênero Boys’ Love (BL) (mangá com relação homossexual entre homens escrito por mulheres e dirigido para o público feminino). Mesmo sendo uma mangaká recente no meio, ela ganhou o coração das fujoshi (mulheres fãs de BL), inclusive o meu (^_^).

Originalmente pré-publicado entre abril e dezembro de 2015 na revista yaoi Be x Boy Gold e no ano seguinte ganhando seu formato definitivo pela editora japonesa Libre Shuppan, VOID, de Zariya Ranmaru, narra uma realidade próxima da nossa, exceto que os homens e os humanoides coabitam.

Acompanhamos então Maki, um homem desiludido desde a suposta traição do falecido Ren Amamiya, do qual ele teve um relacionamento intimo. Por ocasião de seu aniversário, ele recebe a visita de seu ex-chefe, que lhe oferece um estranho presente: um humanoide chamado Arata Mizumori, que está programado para ser seu “animal de estimação”. A surpresa o desagrada por Arata ter recebido os genes e algumas memórias de Ren. Como Maki nunca foi capaz de curar sua ferida, ele vê uma oportunidade de vingança através do humanoide que está programado para amá-lo.

Fiquei surpresa com o mangá de Zariya ao descobrir as angústias e incoerências do protagonista. O título, VOID (“vazio” em inglês), me pareceu bem escolhido pelo fato de Maki apresentar uma alma completamente destroçada pela ativa perturbação que o consome há sete anos. Por ser um homem quebrado, ele extravasa sua ira nas ações cruéis com o humanoide. Por outro lado, Arata tenta orientá-lo pelas suas ações amorosas como de extrema submissão.

Quanto à arte de Zariya Ranmaru, ela carrega uma beleza elegante, mas ao mesmo tempo poética e maliciosa. É um desenho preciso, detalhado e realista. Os rostos trazem com precisão a personalidade de cada personagem, então vemos rostos frios e outros cheios de emoções. Nas cenas eróticas, os corpos são suntuosamente bem desenhados (*¬*).

Fiz a leitura de VOID em francês. Como normalmente acontece, a edição francesa é bastante fiel à edição japonesa. Ou seja, ganhou o formato 15 x 21 cm, que possibilita uma melhor visualização das cenas. Assim como trouxe a textura áspera na capa; sendo que a primeira tiragem na França teve efeito brilhante na capa. Agora um destaque importante da edição ocidental é a falta de censura, que provavelmente está presente na edição original.

Falando em edição japonesa, acredito que VOID tenha tido uma tiragem pequena por lá, pois na minha segunda visita a terra do sol nascente, perambulando por várias lojas de segunda mão, esbarrei com um exemplar que estava custando 10.000 yen (em torno de 340 reais). Caríssimo, né! Eu quase cai pra trás.

Zariya Ranmaru trás em VOID uma narrativa muito bem sucedida que mistura sentimentos obscuros ao erotismo. Eu gostei bastante da obra, então recomendo as colegas fujoshi que apreciam uma sombria relação.

.

Título: VOID
Título original: VOID, ヴォイド
Autora: Zariya Ranmaru
Tradução: Margot Maillac
Editora: Taifu Comics
Páginas: 216
Ano: 2017

Anúncios

8 respostas em “Mangá: VOID – Zariya Ranmaru [+18]

    • No ocidente causa certo estranhamento, mas no Japão é um gênero bastante conhecido e querido do público feminino. Em resumo… Desde seu surgimento, somente autoras escreviam sobre a temática do amor entre rapazes. Ou seja, o BL é feito por mulheres para mulheres. As histórias vão desde temas leves até as mais explicitas, e os homens no BL são idealizados e retratados com charme, elegância e beleza longilínea.

      No entanto, existe no Japão material endereçado para o público gay masculino. Refiro-me ao gênero Bara. O Bara mangá é escrito por e para homens gays. Quanto ao desenho são retratados homens grandes, musculosos e peludos. Enquanto a temática se caracteriza geralmente por conteúdo adulto.

      Espero ter esclarecido (^_^).

      Eu fiquei assustada com o preço do exemplar japonês. Mas deve ser por conta da tiragem, que supostamente foi pequena. Afinal VOID não tem tanto tempo de publicação.

      Beijos, Mariana!

  1. Ótima resenha Lulu 🙂 Me encantei pela história e pelo traço da autora. As cenas hot devem ser bem interessantes ( ͡° ͜ʖ ͡°) rsrsrs.

    • HAHAHAHAHAHA! Só imaginando a esculhambação, hahaha. Com certeza entre as fujoshi seria uma discussão e tanto. Sim, a arte da Zariya Ranmaru é impecável! Beijos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s