Mangá: Magical Girl Boy (Mahou Shoujo Ore) – Icchokusen Mokon

Magical Girl Boy, de Icchokusen Mokon, foi pré-publicado na revista josei Comic Be entre os anos de 2012 até o início de 2014 e depois lançado em dois volumes pela editora Fusion Product. O mangá trás o tema das garotas mágicas da maneira mais insana possível.

Para quem não sabe, Mahou Shoujo é um subgênero do mangá ou do anime de fantasia japonesa que apresenta garotas comuns que ganham a habilidade de usar magia. Sem dúvida no Brasil as garotas mágicas mais famosas estão nas obras Bishoujo Senshi Sailor Moon e Cardcaptor Sakura.

A colegial Saki Uno, de 15 anos, formou uma dupla de idols com sua melhor amiga. Na rua elas tentam se promover, mas nada adianta. Sua vida, compartilhada entre o cotidiano e seu sonho, continua… Até que numa noite, ela se surpreende ao encontrar um homem mal encarado batendo na sua porta. O sujeito vestido de preto, com óculos escuros e uma grande cicatriz no rosto só pode ser um mafioso da Yakuza. Mas na verdade o sujeito suspeito se chama Kokoro e é conhecido da mãe de Saki desde que ela era uma garota mágica. Por alguns motivos, a senhora Sayori Uno repassa as responsabilidades de vigilante para a filha. Saki não está interessada, mas para salvar seu querido Mohiro Mikage, do qual tem uma paixão secreta, ela ativa seu poder e se transforma numa garota mágica… Bem, na verdade a transformação a torna num macho viril mágico de roupinha meiga.

O autor nos faz mergulhar numa onda de delírios do universo padronizado das garotas mágicas, misturando clichês e maluquices de uma forma bem engraçada. Por exemplo, os famosos ataques coloridos cheios de brilhos e piruetas que focam em algumas partes do corpo da guerreira, aqui são igualmente focados nos elementos másculos do corpo altamente masculino da heroína transformada, principalmente no documento voluptuoso.

Como toda Mahou Shoujo, nossa guerreira tem direito ao tradicional mascote: Kokoro se transforma na tal mascote, mas sua cabeça continua do temido mafioso cicatrizado (>_<). Muito bizarro. Para completar as esquisitices, os monstros controlados pelo divertido vilão são criaturas altamente cômicas. Eles começam todos bonitinhos e depois se transformam em fisiculturista com a cabeça do personagem Puchu do anime Excel Saga, hahahahaha.

Por apresentar dois volumes, Mahou Shoujo Ore acaba sendo eficiente no humor e proporcionando um agradável momento de descontração. Li o mangá ano passado, quando estava precisando de uma leitura divertida, e a obra se mostrou bastante eficaz na sua proposta. No mais, acredito que se a narrativa fosse estendida as piadas acabariam se repetindo e perdendo a graça. Então terminar em dois tomos foi uma sabia decisão do mangaká, do editor (que sugeriu a ideia do rapaz viril mágico ao autor) e da editora.

Quanto à arte de Icchokusen Mokon, é um estilo usual bonito que trás uma leveza e beleza coordenada com os momentos excêntricos. Destaque para as partes anatômicas altamente bem desenhadas. Gostei também da mistura feita entre o fofo e as expressões irrealistas, hahahahaha.

Magical Girl Boy, de Icchokusen Mokon, é um hilário mangá de garotas mágicas que traz uma criativa ideia do másculo homão mágico. Estou curiosa para verificar o anime que será lançado na primavera japonesa deste ano.

.

Título: Magical Girl Boy
Título original: Mahou Shoujo Ore, 魔法少女 俺
Autor: Icchokusen Mokon
Editora: Akata
Número de volumes: 2
Ano: 2017

Anúncios

4 respostas em “Mangá: Magical Girl Boy (Mahou Shoujo Ore) – Icchokusen Mokon

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s