Livro: O Pai Goriot – Honoré de Balzac

O Pai Goriot apareceu pela primeira vez em 1834 nos fascículos da revista Revue de Paris, sendo logo publicado em livro em 1835. É uma das obras mais conhecidas de Honoré de Balzac e se situa nas Cenas da Vida Privada de A Comédia Humana.

A Comédia Humana é o título sob o qual Balzac batizou o conjunto de sua obra, que inclui mais de noventa títulos entre romances, novelas, contos e ensaios, cuja escrita varia entre 1829 a 1850, ou seja, no ano da morte do escritor francês. Há também incluídas obras postumamente.

O Pai Goriot começa no ano de 1819, com uma descrição da sórdida pensão burguesa da viúva Mme Vauquer, localizada na rue Neuve-Sainte-Geneviève, em Paris, e de seus pensionistas, focando no personagem Jean-Joachim Goriot, apelidado de pai Goriot. O senhor Goriot é um ex-comerciante que enriqueceu durante a Revolução. Por idolatrar suas duas filhas, Anastasie e Delphine, o personagem-título chega ao ponto de arruinar-se por elas. Mas as moças, em troca, desdenham o pai.

Mesmo que Goriot tenha seu apelido no título do romance, Eugène de Rastignac é o personagem central da narrativa. Saindo de uma modesta nobreza provincial, ele vai a Paris para cursar direito e se hospeda na pensão da Mme Vauquer. Deslumbrado pela alta sociedade, o jovem Rastignac sonha em se tornar parte dela. Então ele rapidamente entende que a maneira mais segura de aumentar de classe é através das mulheres.

Nesta obra acredito que Balzac tenha sido um bom observador da sociedade parisiense. Ele descreve o estado social sem os brilhos e idealizações, revelando a ambição, o interesse, a decepção e a manipulação. Mostra também como a mediocridade reina em todos os lugares.

No geral a narrativa não me conquistou e também não senti simpatia pelas personagens (*somente uma compaixão pelo senhor Goriot*). Porém o grande destaque de O Pai Goriot é a ousadia de Honoré de Balzac em revelar a verdadeira face das relações sociais da sociedade parisiense do inicio do século XIX. Este realmente é o ponto forte do romance.

.

Título: O Pai Goriot
Título original: Le Père Goriot
Autor: Honoré de Balzac
Tradução: Celina Portocarrero e Ilana Heineberg
Editora: Folha de S.Paulo
Páginas: 270
Ano: 2016

.

A leitura de O Pai Goriot, de Honoré de Balzac, faz parte do projeto [TBR Book Jar Nomes da Literatura]. Para acompanhar os demais títulos do projeto recomendo que verifique esta publicação.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s