Livro: Botchan – Natsume Soseki

botchan-natsume-sosekiEm Botchan, quarta obra de Natsume Soseki, publicada originalmente em 1906, narra à vida de um jovem da capital e de seu período como professor de matemática em Matsuyama, região inóspita do Japão localizada na província de Ehime da ilha de Shikoku. Passamos por sua infância nada agradável, conhecemos sua família que foi posteriormente se desfazendo e a única pessoa que tem real afeto por ele, a empregada Kiyo, que carrega um sonho antigo de viver e trabalhar na casa de seu “botchan”.

O jovem mestre apresenta uma personalidade impulsiva, que o leva a certas dificuldades. No entanto, abrigada uma integridade e honestidade imbatível, sendo sua maior qualidade. Acredito que essas características do personagem título carregam o conceito tradicional japonês de masculinidade. Eu me questiono também se Botchan não seria algum precursor do clássico temperamento das personagens do Shōnen Mangá, já que as características são bastante semelhantes aos desses garotos cheios de entusiasmos.

Chegando a seu destino no interior, a narrativa se desloca em torno do mau caráter dos alunos e de alguns colegas de profissão de Botchan. Por ser propendo a atos imprudentes, a história de sua vida como professor é bastante acidentada, mas devido ao seu temperamento e sua boa qualidade essas peripécias se tornam divertidas. Vibramos junto ao jovem quando ele consegue dar o troco naqueles que o fizeram mal ou a seus amigos igualmente prejudicados.

Quanto ao título original, “botchan” é uma palavra que pode ser traduzida como “jovem mestre”. Na obra de Soseki o termo é usado de forma irônica, já que o protagonista não vem de uma família rica ou de prestígio. Além de seu significado literal, ainda pode ser usado para descrever um jovem de família respeitável, ou alguém que é ingênuo ou malcriado. O autor utilizou a sutiliza da língua japonês no título, e acredito que no vocabulário da narrativa, já que o idioma é cheio de nuances e duplos significados. Até gostaria de saber se o tradutor teve dificuldade na tradução. Pois o romance parece trazer uma série de trocadilhos, que provavelmente são difíceis de encontrar um equivalente.

Botchan, de Natsume Soseki, é um romance muito popular no Japão. Acredito por trazer um protagonista que não se incomode com as convenções sociais e que se choca com a hipocrisia e a falsa moral dos indivíduos. Botchan é uma obra descontraída que trás um protagonista vivaz. Entendo o carinho dos japoneses. Eu, por exemplo, quando li a obra em novembro do ano passado, também criei um carinho especial.

.

Título: Botchan
Título original: Botchan, 坊っちゃん
Autor: Natsume Soseki
Tradução: Jefferson José Teixeira
Editora: Estação Liberdade
Páginas: 184
Ano: 2016

Anúncios

6 respostas em “Livro: Botchan – Natsume Soseki

  1. Lulu, estava curioso para ler sua resenha desse livro. Achei um romance diferente dos demais do Soseki. Ainda assim muito bom. Será que os protagonistas do shounen mangá se inspiraram mesmo em Botchan! Realmente são parecidos.

    • Não diria diferente, mas outro lado do Soseki (^_^). Até porque a conclusão de Botchan é bem o jeito do autor. Eu realmente não sei, mas me perguntei isso diversas vezes durante a leitura. Lembra bastante, né!?

  2. Lulu, eu tô lendo esse livro! Terminei o Eu sou um gato ano passado e corri pra outra obra do Natsume Soseki! Cheguei na metade e já estou amando!
    Descobri que ano passado saiu um filme pra tv no Japão sobre Botchan… vou assistir assim que terminar de ler

    • Que massa, Monica! (^_^) Que bom que a leitura está nesse nível. Eu não sabia de nenhuma nova adaptação de Botchan. O título é Botchan mesmo? Eu soube de um dorama especial de quatro episódios chamado Natsume Soseki no Tsuma. Só que não achei legendado (Ç_Ç). Beijos!

  3. Felizmente, no meu curso de Mestrado na USP tivemos 3 dias falando apenas de Nasume Sooseki. Este livro em si não foi muito discutido, mas mais o “Eu sou um gato”, mas ao final foi um dos que escolhi para comprar. Ainda não o li, mas fiquei mais empolgada agora.

    • Três dias aprendendo sobre Natsume Soseki (*-*). As aulas devem ter sido maravilhosas ❤ Acredito que “Eu sou um gato” tenha sido mais discutido por ser a primeira obra do autor e claro a que o tornou conhecido. Lais, você não vai se arrepender. Botchan é ótimo!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s