Livro: Kyoto – Yasunari Kawabata

kyoto-yasunari-kawabataRealizei a leitura de Kyoto, de Yasunari Kawabata, publicado originalmente em 1962, no mês de maio deste ano com uma querida amiga. A demora em escrever minhas impressões se dá pela dificuldade em expressar as sensações que senti ao ler esta impecável obra. Ainda estou no mesmo estado, mas algo aflorou quando conheci a cidade de Kyoto neste ano. Então chegou o momento de tentar escrever alguma coisa.

Ambientado no período pós-guerra, Kawabata nos leva a conhecer a história da jovem Chieko, filha adotiva de um comerciante de quimonos, Takichiro, e sua esposa, Shige. Acidentalmente Chieko acaba conhecendo Naeko no templo de Yasaka. Devido à semelhança física, Chieko leva a crer que essa moça pudesse ser sua irmã gêmea. Através dessa descoberta, ela tentará buscar as sequências desses eventos que a fizera tornar-se parte da família de tecelões.

O plano de fundo usado para a narrativa das irmãs está na antiga capital Kyoto com seus festivais, os feriados religiosos, a beleza da natureza, as estações do ano e o cotidiano japonês. Naquelas páginas o autor salienta de uma maneira suave a importância da preservação dessa identidade, que de certa forma estava tentando sobreviver às mudanças mundiais. Nota-se a nostalgia dos valores da tradição da arte, ou seja, que a produção milenar artesanal estava sendo substituída por uma produção mercantil sem sentimentos.

O que mais me impressionou em Kyoto foi à forma que o Nobel japonês, agraciado com o prêmio em 1968, apresentou uma história singela moldando-a com uma grande delicadeza e modéstia. A discreta atmosfera criada apresenta uma qualidade narrativa impecável. Eu fiquei imersa no esplendor daquelas páginas, na descrição de uma simples ação, da vida cotidiana, no fabrico de peças tradicionais e na beleza da cultura japonesa.

Quanto ao título original, Koto (古都), em tradução literal seria “antiga capital” (os kanji: 古 = antigo; 都 = capital). Referindo-se claramente à antiga capital japonesa: Kyoto. Por causa dessa clara alusão, muitas das traduções optaram por colocar no título o nome “Kyoto”, como na França e no Brasil, por exemplo. Só que existem edições em inglês que podem ser encontradas com o título de “The Old Capital”.

Um detalhe que achei cuidadoso na edição da Editora Estação Liberdade foi o da tradutora Meiko Shimon incluir um glossário com definições das eras, festivais, personalidades, monumentos, entre outros, citados durante todo o romance. Essa preocupação que ela teve não deixa o leitor perdido quando algum elemento cultural japonês aparece.

Kyoto, de Yasunari Kawabata, apresenta uma narrativa que caminha com uma sensibilidade e elegância única, cuja riqueza literária e artística deslumbra da primeira até a última página (*eu não estou exagerando*). Um tributo à antiga capital japonesa que causa naquele que ler uma sensação mística de doce intimidade. Kawabata repassou a poesia e emoção do que é Kyoto, do seu forte significado cultural. Eu sei, porque senti a ternura do abalo em mim quando a visitei em outubro deste ano ♥ ♥ ♥ ♥ ♥.

.

Título: Kyoto
Título original: Koto, 古都
Autor: Yasunari Kawabata
Tradução: Meiko Shimon
Editora: Estação Liberdade
Páginas: 256
Ano: 2006

Anúncios

5 respostas em “Livro: Kyoto – Yasunari Kawabata

  1. Lulu, você sentiu o livro ao ler e sentiu novamente quando visitou a cidade. Por isso que a resenha ficou tão emocionante =D
    O título do Brasil ficou melhor que “The Old Capital”.

    • Obrigada pelo elogio a minha resenha (^_^). Ainda bem que consegui repassar esta impressão, pois foi realmente o que senti quando li o livro e poucos meses depois conheci a cidade. Abraços, Carlos!

    • Lígia, eu também adoro o Kawabata! ♥ Sugiro “Kyoto” para a lista de leitura de 2017 (^_~). Foi muito maravilhoso ler o romance e depois conhecer a cidade. Claro que não é “a mesma cidade” que o autor descreveu, afinal estamos no século XXI, mas a preservação dos monumentos e dos artigos artesanais atrás a essência da obra. Bem, não sei explicar, só sentir (>_< ♥♥♥). Beijão!

  2. Pingback: Os melhores de 2016 | Lulunettes

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s