Livro: A Máquina do Tempo – H.G. Wells

A Máquina do Tempo - H.G. WellsA Máquina do Tempo, de H.G. Wells, publicado originalmente 1895, é considerada a primeira obra de ficção científica a trazer o conceito de viagem no tempo usando um veículo operado intencionalmente pelo viajante. A leitura desse clássico foi realizada no finalzinho de dezembro de 2015.

A narrativa começa no final do século XIX, onde um grupo de homens de variadas funções ouve atentamente o suposto “O Viajante do Tempo” em sua jornada no ano de 802.701, onde ele descobre uma sociedade dividida em duas raças: os dóceis Elóis, e os Morlocks, que vivem no subterrâneo.

Mesmo havendo um personagem-narrador, quase todo o romance é um monólogo do Viajante descrevendo com precisão suas ações e sensações. Acredito que tal estrutura foi intencional para que o leitor testemunhasse através do olhar observador do narrador a impressão de estranhamento de um conceito fisicamente possível. Por outro lado, não há detalhes do funcionamento da máquina =/ Wells foca totalmente na primeira viagem do tempo.

De forma direta, o enredo levanta questões sobre a evolução das espécies, a forma como as ações dos seres humanos mudam a natureza e as estratificações sociais. Comenta-se que por H.G. Wells simpatizar com as ideias socialistas e por ser membro da Sociedade Fabiana, sua obra carrega um caráter ideológico focando na sobreposição dos capitalistas sobre a classe trabalhadora. Na minha percepção, ficou algo mais como um aviso aos capitalistas da fúria dos operários, já que os Morlocks tornaram-se predadores dos Elóis. Seria uma alegoria da resposta da pressão constante dos capitalistas sobre a classe trabalhadora. Ou seja, o capitalismo cavando a própria cova.

Apesar de uma narrativa que apresenta alguns momentos ingênuos da dicotomia entre o bem e o mal, acredito que Wells foi muito bem sucedido em seu primeiro romance. A Máquina do Tempo tem seus momentos interessantes e ideias sensacionais, como a descrição engenhosa e muito bem sucedida da própria viagem no tempo. Além disso, a escrita do autor inglês é fluida e bastante acessível.

[SPOILER] Meu momento preferido foi quando o Viajante segue para um futuro muito, muito, muito distante. Onde a humanidade já extinta, aguarda somente o ultimo suspiro da Terra. Achei curioso, pois esse destino é bem provável, já que o Sol, por ser uma estrela, um dia irá morrer e consequentemente nós. Só não sabemos exatamente quando. [/SPOILER]

Mesmo carecendo de uma narrativa com mais desenvolvimento, A Máquina do Tempo, de H.G. Wells, foi uma novela marcante e inovadora para a época e é interesse conhecermos o clássico que colaborou para a literatura de ficção científica moderna.

.

Título: A Máquina do Tempo
Título original: The Time Machine
Autor: H.G. Wells
Tradução: Bráulio Tavares
Editora: Alfaguara
Páginas: 152
Ano: 2010

Anúncios

2 respostas em “Livro: A Máquina do Tempo – H.G. Wells

    • Michelle, a leitura de “A Máquina do Tempo” é rápida e a narrativa muito boa. Então tira o bichinho da estante, rs. Do Wells, publicado pela Alfaguara, falta ter e ler “A Guerra dos Mundos”, “O homem invisível” e “O país dos cegos e outras histórias”. Beijos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s