Livro: Uma Memória de Jane Austen – James Edward Austen-Leigh

Uma Memória de Jane Austen - James Edward Austen-LeighHoje, 16 de dezembro, uma das escritoras mais lida e querida do Reino Unido faz aniversário, comemorando seus 240 anos de nascimento. Autora inglesa também adorada em várias partes do mundo e que tem um cantinho especial no meu coração (^_^). Não me surpreende o amor dos leitores, que perpetua por séculos e que alguns deles se definem como Janeite, com as obras de Jane Austen (1775 – 1817). Afinal seus romances são tão encantadores que acalentam o coração ❤ Conhecemos demasiadamente bem Jane Austen como escritora, mas será que sabemos detalhes sobre sua vida pessoal e personalidade além do que o filme dirigido por Julian Jarrold, Amor e Inocência (Becoming Jane, 2007), nos conta?!

Uma Memória de Jane Austen, de James Edward Austen-Leigh (1798-1874), publicado originalmente em 1869 / 1870, com uma segunda edição datada de 1871 que inclui complementos inéditos – a editora Pedrazul traduziu e publicou a edição revisada, mas incluindo o epílogo impresso na primeira edição e omitido na segunda – relata a intimidade da escritora através de reminiscências do sobrinho (autor da biografia) e de outros parentes próximos, como Jane Anna Elizabeth Austen Lefroy e Caroline Mary Craven Austen.

Grande parte da biografia é baseada nas memórias daqueles que só tinha conhecido Jane Austen quando eram jovens, e o resto em registros escritos passados através da família. O sobrinho descreve Jane como uma tia amorosa que muitas vezes contava histórias para entreter; também como alguém que não estava interessada na fama e que só escrevia em seu tempo livre por prazer. O olhar terno de James Edward Austen-Leigh sobre sua tia, a retratada como uma mulher doce, humilde e cristã. No entanto, os manuscritos publicados juntamente com a biografia sugerem outro retrato, o de uma mulher observadora, empolgada com suas criações e que lutou para serem publicadas.

Apesar do trabalho muito bem feito, não há muito sobre Jane Austen. Informações sobre a juventude da autora é quase inexistente. Alguns elementos sobre ela são interessantíssimos, mas rapidamente percebe-se que autor está falando do tempo, da sociedade em geral, menos da figura de interesse do leitor. Acho interessante esse plano de fundo para entender a época, mas quando estamos lendo uma biografia queremos informações do elemento principal. Acredito que o sobrinho se conteve em tudo o que era de natureza privada e não me surpreendendo com o fato dele não ter incluído nenhuma alusão com relação a algum interesse amoroso de Jane Austen.

Jane-Austen_Cassandra-Austen_James-Andrews

(Esquerda) Esboço de aquarela de Jane Austen feito por Cassandra Austen em 1810. (Direita) O esboço de Cassandra foi à base para esta aquarela feita por James Andrews e outras pinturas posteriores.

As partes, digamos assim, mais completas, são os capítulos de criação e publicação dos escritos. Capítulos ricos e de conteúdo curioso. A forma como James conta esses episódios, com o complemento de registros, é um deleite (*_*). Interessante saber que Jane escrevia em pequenos papéis na sala principal da casa, que ela não desejava que ninguém a visse escrevendo e tinha como aliada o ranger da porta para avisá-la de intrusos chegando. Vale ressaltar também a bonita vaidade da autora com suas criações, que acaba sendo divertido imaginá-la feliz com a publicação de seus trabalhos, e o carinho dela com o casal de Orgulho e Preconceito, principalmente pela heroína Elizabeth Bennet.

Para a felicidade dos admiradores, Uma Memória de Jane Austen trás uma série de curiosidades acerca das obras, como os desfechos das irmãs de Elizabeth, de Orgulho e Preconceito, que não foram mencionados no fim da obra; iguais detalhes em Emma e Mansfield Park; o capítulo cancelado de Persuasão; rascunhos do romance inacabado que Jane Austen estava desenvolvendo antes de falecer (*acredito que seria um bom romance!*); e alguns textos inéditos da juvenília.

Um momento que meu coração apertou foi no definhamento progressivo de Jane Austen. A autora faleceu em 18 de julho de 1817 aos 41 anos – a enfermidade não é revelada. Comparando-a as mulheres de sua família, que morreram bem velhinhas – sua mãe com 87 anos e sua irmã mais velha, Cassandra, com 72 anos – Jane infelizmente foi muito jovem.

O estilo James Edward Austen-Leigh é simples e no geral acho que ele conseguiu realizar um ótimo trabalho com o material que tinha em mãos. Material este limitado, pois Cassandra destruiu várias cartas após a morte da irmã-confidente.

Uma Memória de Jane Austen, de James Edward Austen-Leigh, é a primeira biografia publicada sobre a autora inglesa e mãe das demais biografias que surgiram depois. É um livro com sinônimo de tesouro e uma bela homenagem à figura da filha, irmã, tia, amiga e escritora chamada Jane Austen.

.

Título: Uma Memória de Jane Austen
Título original: Memoir of Jane Austen
Autor: James Edward Austen-Leigh
Tradução: Stephanie Savalla e José Loureiro
Editora: Pedrazul
Páginas: 232
Ano: 2014

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s