Livro: Margaret Hale / Norte e Sul – Elizabeth Gaskell

Margaret Hale - Elizabeth GaskellUma vez que terminei Margaret Hale / Norte e Sul, de Elizabeth Gaskell, publicado originalmente em 20 fascículos semanais a partir de setembro 1854 a janeiro 1855 na revista inglesa Household Words, editada por Charles Dickens, eu disse a mim mesma: aqui está um livro brilhante! ❤

A narrativa de Norte e Sul se passa em meados do século XIX na Inglaterra. Margaret Hale, filha de um pároco, passou alguns anos de sua vida com sua tia abastada, Mrs. Shaw, em Londres, e está prestes a reencontrar sua família em Helstone após o casamento de sua prima Edith com o Capitão Lennox. Seu retorno à idílica aldeia será interrompido por uma decisão de seu pai, Mr. Richard Hale. Este último, em desacordo com os preceitos da Igreja, decidiu deixar seu ministério. Para sustentar a família, ele se tornou tutor em Milton, uma cidade industrial no norte. Por ser uma mulher sensível, a mãe de Margaret, Mrs. Maria Hale, ressentiu pelo impressionante contraste entre o rural e o industrial. Em Milton, Mr. Hale terá como principal aluno, um industrial, chamado Mr. John Thornton.

Estes dois mundos são incorporados nos dois personagens centrais: Margaret Hale e John Thornton. Ela, que vem da pequena nobreza, mas carece de fortuna, desdenha os nortistas, mas sua filantropia leva-a aos outros. Ele, um orgulhoso meritocrata, de origem de uma família que perdeu seus bens, tem pouco interesse com seus trabalhadores, mas está consciente de suas deficiências e procura crescer com a ajuda de Mr. Hale. O imenso talento de Elizabeth Gaskell é trazer esses dois personagens com grande sutileza. Cada um vai avançar em direção ao outro depois de eventos diferentes. O sofrimento fará Margaret mudar sua opinião desfavorável em relação aos nortistas. Enquanto John estará aberto aos outros por causa de seu amor por Margaret.

A trama romântica pode aparentar estar em segundo plano. Mas acredito que ela faça parte de toda a grandeza que é Norte e Sul, pois a relação inicialmente conflituosa entre Margaret e Thornton amadurece com o crescimento deles em meio ao detalhado cenário de fundo sociocultural. O casal capta as informações do meio que os cercam e melhoram como seres humanos. Por isso a tênue união desse casal é tão bela (*_*).

As outras personagens também são interessantes. A família Hale, o pai é um sujeito de fácil simpatia e a senhora uma pessoa que você sente compaixão. Minha relação com a serviçal Dixon foi mista, às vezes ela é engraçada e de vez em quando um pouco metida, mas no geral gosto dela por sua fidelidade. Tive problemas com a orgulhosa mãe de Thornton, mas sua força me impressionou. Por fim, tenho um carinho especial pelo operário Higgins e suas duas filhas, por sua dedicação aos seus semelhantes.

Outro ponto bastante atrativo é a extraordinária percepção da autora com o psicológico das personagens. Cada um é muito completo, complexo, cheio de nuances e seus modos de pensar ou falar são particulares. Consequentemente tornando-as realistas, tanto nas expressões e nas relações.

Norte e Sul - Elizabeth GaskellO mais incrível desse romance é a evocação desta cidade industrial, especializada em produtos têxtis, aos conflitos sociais. Milton, cidade fictícia inspirada em Manchester, ilustra perfeitamente o contraste entre o sul rural com o norte industrial. A industrialização acelerada e a concorrência internacional faz com que os empregadores – para obter mais lucro – paguem um salário insuficiente aos empregados, o forçando a trabalhar mais e em condições deploráveis. Lembre-se que nessa época não existia as necessárias leis trabalhistas. A fome, a doença, o desespero e a morte tornam-se a realidade da classe trabalhadora. Devido ao cenário impraticável, a resistência cresce e os trabalhadores, liderados pelos sindicatos, expressam sua insatisfação organizando uma greve. A forma como Gaskell aborda o conflito entre as classes é minucioso, pois ela apresenta toda uma complexidade e contradições. Devo acrescentar também que as relações das diferentes classes não estão nada exageradas, cada uma delas é descrita de forma real, não excluindo uma possível transformação através das situações e circunstâncias.

Assim, aborda de forma relevante os temas de greve, trabalho, do âmbito da evolução no trabalho, condições dos trabalhadores (famílias vivendo com baixo rendimento e sofrendo com a escravidão do trabalho) em comparação com os dos grandes patrões (organizando grandes noites de luxo, apoio social de peças poderosas e a especulação financeira para obter mais riqueza). Admiro a crueza que Gaskell desenvolveu em sua mais conhecida obra.

Sobre o papel da mulher, acredito que ele é abordado implicitamente, através de Edith, Fanny e Margaret. Edith é uma moça adorável, mas impensada. Já Fanny se comporta de forma frívola. Ambas obedecendo aos critérios. Enquanto Margaret parece de forma não convencional, chocando aqueles ao seu redor. Isso também se dá pela liberdade e confiança que os pais da protagonista proporcionam. Tenho uma simpatia imensa por Miss Hale, pois além de suas qualidades e defeitos, o que a torna uma personagem palpável, a heroína de Gaskell evolui com a narrativa, tornando-se uma figura completamente autónoma.

A escrita de Elizabeth Gaskell tem um estilo elegante, detalhado e preciso, nos oferecendo assim um enredo forte e emocionante. Desde o início imergi na narrativa de ritmo singular e foi difícil largar (^_^).

Este emocionante e ímpar romance vitoriano é na verdade uma multiplicidade de temas, todos operados com profundidade. Religião, relações familiares, injustiças, comércio e convenções sociais: nada escapa ao olhar afiado da romancista, que astutamente observou e estudou os hábitos de seus contemporâneos. Gaskell também nos trás uma trama cheia de reviravoltas e consegue evitar as armadilhas do melodrama. Margaret Hale / Norte e Sul, de Elizabeth Gaskell, é maravilhoso e surpreendente em muitos aspectos, tornando-se facilmente um grande favorito da vida. Amei esse livro! ❤

.

Título: Margaret Hale / Norte e Sul
Título original: Margaret Hale / North and South
Autora: Elizabeth Gaskell
Tradução: Gabriela Alcoforado
Editora: Pedrazul
Páginas: 428
Ano: 2015

.

Por que duas capas, Margaret Hale e Norte & Sul?

Duas capas_Margaret Hale e Norte Sul

Quando a obra foi lançada na Inglaterra, em 1855, Elizabeth Gaskell ‘lutou’ bravamente com seu editor, Charles Dickens, para que ele mantivesse o título idealizado por ela, à época, Margaret Hale. Mas seu editor foi taxativo: Norte e Sul era um título muito mais comercial e atingiria o leitor masculino e o feminino. Portanto, eis uma das razões pelas quais a Pedrazul optou por dar a capa principal à heroína, e a contracapa ao título dado por Dickens. {Fonte}

.

  • Adaptação:

Norte e Sul – BBC [2004]

North and South, minissérie da BBC, de 2004, contém quarto episódios. Mesmo com algumas pequenas mudanças, que são esperadas de uma adaptação, apresenta um fiel desenvolvimento da narrativa original; uma fotografia sublime; uma trilha sonora agradável e um elenco incrível. A heroína, Margaret Hale, é interpretada por Daniela Denby-Ashe e Richard Armitage, com aquele olhar intenso, no papel de John Thornton (*-*).

Conheci o clássico de Elizabeth Gaskell ao assisti a incrível série da BBC. Que se tornou desde o primeiro episódio minha série de época favorita ❤ – Orgulho e Preconceito (1995), também da BBC, desceu de colocação. Depois disso, tentei ler o romance pela edição da Landmark, mas a diagramação me cansava demais. Felizmente a editora Pedrazul publicou uma edição digna (e linda!) de Margaret Hale / Norte e Sul (^_^) (*com o detalhe dos dois títulos que acredito ser inédito no mundo*).

Normalmente eu não gosto de ver uma adaptação antes de ler o livro, mas, neste caso, eu não tive escolha. Para minha surpresa, esta ordem não me incomodou, pois fui capaz de redescobrir as cenas por outro ângulo. E como boa consequência, revi essa série tão querida (^_~).

Necessito destacar uma das cenas mais maravilhosa do seriado, e que acho extremamente romântica: aquela que John Thornton, na porta de sua casa, sussurra por Margaret.

Norte e Sul – BBC (2004)_01   Norte e Sul – BBC (2004)_02
Norte e Sul – BBC (2004)_03   Norte e Sul – BBC (2004)_04

Tão singelo. Tão perfeito (*-*)

Tanta boniteza merece mais uma contemplação:

Norte e Sul – BBC (2004)_05

Que olhar sedutor (*¬*).

Me bateu uma vontade imensa de rever a minissérie (*de novo!, rs*). (ღ˘⌣˘ღ)

Anúncios

5 respostas em “Livro: Margaret Hale / Norte e Sul – Elizabeth Gaskell

  1. Eu li o livro e vi a série… Estou completamente encantada. Achei que o final do livro deixou o sabor de quero mais, e a série foi um final perfeito. Mas anseio em ler Um coração para Milton, para ver se preenche o vazio que ficou pelo fim…

    • O final da minissérie é muito amorzinho ao ponto de suspirar. Sobre o final do livro, pela estrutura narrativa (real, vamos dizer assim), achei palpável e amei como a Gaskell concluiu com bom humor. Também estou ansiosa por Um Coração para Milton (^_^) Abraços, Ariadine!

  2. Pingback: Os 10 melhores de 2015 | Lulunettes

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s