Mangá: Sailor Moon – Naoko Takeuchi

Pretty-Guardian-Sailor-MoonO shoujo criado por Naoko Takeuchi em 1992 e finalizado em 1997, que teve como base Code Name Sailor V, foi inicialmente publicado pela Kôdansha em 18 tankōbon. Em 2003, o mangá Sailor Moon foi revisado, compilado em 12 volumes principais e dois volumes de contos (os contos apareceram em breve no blog ^_~) e renomeado para Pretty Guardian Sailor Moon. Esta nova edição foi levada a vários países como lançamento e relançamento da obra. A França, que havia publicado Sailor Moon entre 1995 e 1998, relançou o mangá nesta nova edição. Comecei a colecioná-la em 2012 e finalizei minha leitura das Guerreiras Marinheiras da Lua em junho de 2014. No Brasil, Pretty Guardian Sailor Moon está sendo publicado pela editora JBC.

A estudante de 14 anos, Usagi Tsukino, é como qualquer jovem que não se interessa pelos estudos, só em comer, dormir e jogar vídeo game. Na escola ela coleciona atrasos e notas baixas. Sua melhor qualidade é seu bom humor, que encanta o leitor desde a primeira página. Um dia qualquer, depois de acordar tarde mais uma vez e apresar-se para chegar a tempo no colégio, ela cruza com um gato preto e retira o curativo na testa do animal incomodado. Quando o gato preto, que se chama Luna, reencontra Usagi, impõe a ela seu destino como guerreira, sua missão em buscar suas companheiras e encontrar a Princesa e o Cristal de Prata para salvar o mundo. Assim nasce: Sailor Moon, a bela guerreira do amor e da justiça.

Pretty Guardian Sailor Moon_Mangá_01

A deliciosa narrativa de Bishoujo Senshi Sailor Moon contém cinco arcos:

☽ Sailor Moon / Dark Kingdom [Volumes 1 – 3]: despertar de Sailor Moon, das demais Sailor Senshi – Sailor Mercury (Ami Mizuno), Sailor Mars (Rei Hino), Sailor Jupiter (Makoto Kino) e Sailor Venus (Minako Aino) – e do Tuxedo Mask (Mamoru Chiba), revelação do doloroso passado, da verdadeira identidade da Princesa Serenity e do Príncipe Endymion, o que foi o Silver Millenium e a importância do Cristal de Prata. Apresenta Rainha Beryl e Queen Metallia como principais vilãs.

☽ Black Moon [Volumes 3 – 5]: pouco tempo depois de derrotar Rainha Beryl e Queen Metallia, o segundo arco trás uma nova personagem que veio de um possível futuro. Chibi-Usa vai ao encontro do Cristal de Prata da lendária Sailor Moon para salvar sua mãe e Crystal Tokyo. No XXXª século, as guerreiras conhecem Sailor Pluton (Setsuna Meioh), guardiã do portão do tempo, e seus “eu” do futuro. O vilão principal deste arco é Death Phantom.

☽ Death Busters [Volumes 6 – 8]: apenas algumas semanas após o arco Black Moon, as guerreiras enfrentarão um novo inimigo chamado Master Pharaoh 90, uma entidade que chegou de outra dimensão. Isso faz com que outras Sailor Senshi do sistema solar externo – Sailor Uranus (Haruka Tenoh) e Sailor Neptune (Michiru Kaioh) – venham a Terra exterminar o mal. No terceiro arco, apresenta também a ultima guerreira, Sailor Saturn (Hotaru Tomoe), que terá um papel determinante.

☽ Dead Moon [Volumes 8 – 10]: no quarto arco, Sailor Moon enfrenta Queen Nehelennia, rainha do lado negro da lua. Invejando a supremacia do Silver Millenium há muitos anos atrás, ela tentará tomar o poder de Sailor Moon e do Golden Crystal para se tornar a rainha da Lua e da Terra. Super Sailor Moon e Sailor Chibi Moon conhecem Helios, o guardião do Golden Crystal e do Reino de Elysion. Este é o arco onde Mamoru Chiba assume um papel importante na história.

☽ Stars / Galaxia [Volumes 11 – 12]: no arco final, Sailor Galaxia (influenciada por Chaos) sonha em conquistar o universo. Para enfrentá-la, Sailor Moon receberá a ajuda de três novas guerreiras – Sailor Star Fighter, Sailor Star Maker e Sailor Star Healer – que vieram de um planeta distante. As Stars também estão à procura de sua Princesa, Kakyū. Enquanto isso, uma garotinha misteriosa chamada Chibi Chibi, muda-se para a casa dos Tsukino.

Pretty Guardian Sailor Moon Tome 1, 2, 3 e 4 - Naoko Takeuchi

De todos os arcos, os meus preferidos foram Sailor Moon / Dark Kingdom e Stars / Galaxia. O mangá começa excelente e termina com chave de ouro ❤ Pra mim foram as sagas mais empolgantes! *animada*

Adoro o mangá de Sailor Moon por sua narrativa alegre, ágil, cheio de humor e por ser liderado por uma heroína cativante, que está sempre à frente e que cresce como personagem. Bem diferente da Usagi do anime de 92, que recebe um reset a cada arco. Para meu alívio, a Chibi-Usa não é aquele demônio da animação, é uma criança normal que amadurece com seus erros e acertos. E as outras Sailor são adoráveis e dá para notar que mesmo caricatas, elas são personagens palpáveis. Você encontra nelas um pouco da sua personalidade e / ou de uma pessoa próxima.

Pretty Guardian Sailor Moon Tome 5, 6, 7 e 8 - Naoko Takeuchi

Além da narrativa singular e empolgante, creio que um dos focos principais da trama seja a amizade entre mulheres. A encantadora amizade das Sailor Senshi é muito bonita de se ver. Elas se apoiam, se ajudam, tem suas diferenças e seus desentendimentos, mas estão juntas pro que der e vier, pois são amigas e sabem que podem contar umas com as outras.

Outro destaque é a bela relação de Usagi com Mamoru. A troca de olhares, dos gestos carinhosos e a paixão fulminante, conseguem passar o amor que eles nutrem um pelo outro. Usagi e Mamoru me convencem e me agradam como casal! Tenho uma sensação diferente no anime dos anos 90. Como a série é extremamente longa, os produtores inventaram situações desnecessárias que não existem no mangá. A essência pode estar lá, mas creio que o amor indestrutível do casal, que transcende reencarnações, não passa de uma fraca chama. Felizmente na nova animação, Sailor Moon Crystal, segue com mais fidelidade o mangá.

Pretty Guardian Sailor Moon_Mangá_02

Senti-me aliviada que no relançamento os nomes das personagens ficaram como no original. Acho importante manter os nomes das personagens em japonês, pois (1ª) nome próprio não se traduz e (2ª) modificando-o perde o significado que a mangaká deu as suas criações. Por exemplo, Usagi Tsukino significa “Coelho da Lua”, referindo-se a lenda japonesa sobre um coelho que vive na Lua, “O Coelho da Lua” (月の兎, tsuki no usagi). Acho que só mantiveram o Tuxedo Mask, que no japonês é Tuxedo Kamen. Também preservaram os honoríficos japoneses e nomes das transformações e golpes. Resumindo, esses detalhes dão característica à obra e tirá-las perdesse referências importantes.

Pretty Guardian Sailor Moon Tome 9, 10, 11 e 12 - Naoko Takeuchi

A arte de Naoko Takeuchi é uma graça! (*o*) Os desenhos dela são especiais e tem um charme próprio. Gosto da leveza de seu traço e acho fofo os cabelos e as saias esvoaçando. Nas páginas colorias então, essa leveza fica mais evidente, já que as cores são tão suaves. Um detalhe curioso que gosto no character design da Usagi é que seu penteado lembra as orelhas caídas de um coelho. Achei muito criativo! (^_^) No geral, eu acho todas as Sailor Senshi lindíssimas (*0*). Também adoro as poses marcantes das transformações e de combate das heroínas e vilãs. E o figurino é um charme a parte ❤

Bishoujo Senshi Sailor Moon, de Naoko Takeuchi, é uma série de estilo próprio e apesar de simples é marcante e divertida. Além disso, Sailor Moon exala uma atmosfera positiva e a cada página virada eu experimentei a leveza. Quando conclui o 12ª volume senti uma estranha sensação de saudade. Talvez seja a tal nostalgia (^_^).

.

Título: Sailor Moon / Pretty Guardian Sailor Moon
Título original: Bishoujo Senshi Sailor Moon, 美少女戦士セーラームーン
Autora: Naoko Takeuchi
Editora: Pika
Número de volumes: 12 volumes
Ano: 2012 ~ 2014

.

  • Adaptações:

Bishoujo Senshi Sailor Moon ~ Anime:

Bishoujo Senshi Sailor Moon_Anime

Produzida pela Toei Animation, Sailor Moon foi ao ar no Japão entre março de 1992 e fevereiro de 1997. No total a série possui 200 episódios, divididos em cinco arcos: Sailor Moon (46 episódios), Sailor Moon R (43 episódios), Sailor Moon S (38 episódios), Sailor Moon SuperS (39 episódios) e Sailor Moon Sailor Stars (34 episódios). Também foram produzidos especiais (Sailor Moon R – Make up! Sailor Senshi [1993], Sailor Moon SuperS Special [1995] e Ami-chan no Hatsukoi [1995]) e 3 filmes (Sailor Moon R: The Promise of the Rose [1993], Sailor Moon S Movie: Hearts in Ice [1994] e Sailor Moon SuperS Movie: Black Dream Hole [1995]). Ou seja, a série animada é longa e em alguns momentos arrastada.

No Brasil o primeiro arco foi ao ar pela TV Manchete em 1996. Assim como Os Cavaleiros do Zodíaco, eu assistia Sailor Moon religiosamente na TV. Os arcos seguintes estrearam por aqui em 2000, 2001 e 2002 no Cartoon Network *felizmente eu tive sorte de acompanhar*.

Mesmo adorando o anime, há momentos lamentáveis. Dentre eles, os vários episódios de encher linguiça e os eventos desnecessários que têm como objetivo de simplesmente estender a narrativa. Mas o meu incomodo maior é com a personalidade modificada das guerreiras. Elas são mais caricatas que no mangá e a Usagi, como comentei anteriormente, a cada arco recebe um reset. Chega um momento que sua infantilidade irrita, principalmente quando Chibi-Usa estreia na trama. Mesmo com os poréns, o anime é divertidíssimo!

Em relação à trilha sonora, só tenho elogios! As músicas são empolgantes e ousadas. Assim como a obra de Naoko Takeuchi, Takanori Arisawa e os vários artistas tornaram particular a trilha sonora do anime. Adoro todos os OST, mas tenho preferência por Bishoujo Senshi Sailor Moon Music Collection.

Por ser um grande sucesso no Japão, a música composta por Tetsuya Komoro e escrita por Kanako Oda, “Moonlight Densetsu”, foi tema da abertura de praticamente toda a série. Sinceramente não consigo enjoar desta música. Ela é muito marcante! ❤ A primeira versão de “Moonlight Densetsu” é cantada por DALI (primeiro e segundo arco). Depois, a segunda versão, foi cantada por Moon Lips (terceiro e quarto arco). E na ultima temporada, a música de abertura é “Sailor Star Song”, cantada por Kae Hanazawa.

Sailor Moon Classic (OP 1) ~ Moonlight Densetsu – DALI

Sailor Moon S (OP 1) ~ Moonlight Densetsu – Moon Lips

Sailor Moon Stars (OP 1) ~ Sailor Star Song – Kae Hanazawa

No encerramento temos: “Heart Moving” – Misae Takamatsu (Sailor Moon Classic #1), “Princess Moon” – Ushio Hashimoto (Sailor Moon Classic #2), “Otome no Policy” – Yoko Ishida (Sailor Moon R), “Tuxedo Mirage” – Peach Hips (Sailor Moon S), “Watashi-tachi ni Naritakute” – Miwako Fujitani (Sailor Moon SuperS #1), “”Rashiku” Ikimasho” – Meu (Sailor Moon SuperS #2), “Kaze mo Sora mo Kitto…” – Alisa Mizuki (Sailor Moon Stars) e “Moonlight Densetsu” como música de encerramento no último episódio da série.

Além dos meus amores “Moonlight Densetsu”, “Heart Moving” e “Otome no Policy”, adoro: “Ai no Senshi” – Yoko Ishida e “Moon Revenge” – Peach Hips. Esta ultima está presente no filme de 1993.

A uma performance muito legal do grupo Peach Hips cantando “Moon Revenge”. O Peach Hips é formado pelas dubladoras das cinco Sailor Senshi principais: Kotono Mitsuishi (Usagi Tsukino), Aya Hisakawa (Ami Mizuno), Michie Tomizawa (Rei Hino), Emi Shinohara (Makoto Kino), e Rica Fukami (Minako Aino).

Mesmo tendo um carinho pela dublagem nacional, adoro a dublagem japonesa. As personagens, seja herói, vilão, coadjuvante ou aquele que aparece uma vez e nunca mais, têm vozes marcantes e algumas apaixonantes *cá entre nós, o Rubeus tem uma voz fanha sexy hehehe*. Gente, e a risada da Usagi! Eu acho hilário demais! Sempre riu (>_<). E a voz da Luna é tão expressiva e own! ❤ Elenco de dubladores de primeira categoria! (^_~) Bem, estamos falando de Japão, né!

Sailor Moon Crystal ~ Anime:

Sailor Moon Crystal_Anime

Sailor Moon Crystal é uma nova adaptação em anime, que estreou em julho de 2014, em comemoração ao vigésimo aniversário do mangá. Está sendo produzida pela Toei Animation e atualmente consta com 11 episódios. Sailor Moon Crystal pretende ser mais fiel à obra de Naoko Takeuchi. Até o momento estão conseguindo (^_^). Estou contente com o novo anime e os únicos incômodos é a trilha sonora sem sal e o CG. Ah, quem quiser conferir minhas impressões do primeiro episódio de Sailor Moon Crystal, fique a vontade (^_^).

OP Theme Sailor Moon Crystal ~ Moon Pride – Momoiro Clover Z

Sailor Moon ~ Live Action:

Live Action_Sailor Moon

Transmitido entre 2003 e 2004 no Japão, o Live Action de Sailor Moon é uma releitura do primeiro arco da obra e consta com 49 episódios, 2 especiais e um concerto. Como é uma releitura existem algumas diferenças do mangá e do anime. Acho interessantes as mudanças em diferentes adaptações, quando estas não interferem na personalidade das personagens. Achei o tokusatsu legalzinho, nada de Uau!, mas é bacaninha. Agora espero não me lembrar da música chiclete “C’est La Vie”. (…) Ops! Tarde demais (Ç_Ç).

Seramyu:

Seramyu

Seramyu, nome abreviado de “Sailor Moon Musical”, refere-se aos musicais de Sailor Moon encenado no Japão entre 1993 e 2005. Muitas das produções foram baseadas em enredos retirados do anime e do mangá, enquanto outros foram histórias originais. Seramyu teve 29 produções independentes com mais de 800 apresentações no total. Só vi “Ai no Sanctuary”, que é o especial comemorando o décimo aniversário dos musicais de Sailor Moon, e achei bleh.

Tsuki ni Kawatte Oshioki yo!
~ Sou Sailor Moon e punirei você em nome da Lua! ~

Own, muito amor por Sailor Moon! ❤

Anúncios

6 respostas em “Mangá: Sailor Moon – Naoko Takeuchi

  1. Muito bom o post! Adoro Sailor Moon, mas não gostei tanto do mangá e acabei parando de comprar depois do vol. 3. Acho que gosto do primeiro anime exatamente pela enrolação, comédia e vida cotidiana, então achei o mangá muito corrido e focado na trama (da qual não gosto muito, admito, acho a maioria das lutas e dos inimigos muito chata :P).

    • Oi, Lígia! Prazer! (^_^) Fico feliz que tenha gostado do post! E uma pena que não tenha curtido o mangá de Sailor Moon *snif*. Se você simpatiza com a trama cotidiana, com certeza o anime é o mais recomendado. Eu gosto muito do anime de 92 e me divirto bastante assistindo, mas cá entre nós, há episódios que são desnecessários (por exemplo, aquele da Chibi-Usa com o dinossauro (O_o)) e / ou que prolongam situações que poderiam ser resolvidas sem muita enrolação. Enfim, gosto do mangá e do anime igualmente, cada um tem sua qualidade e defeito 😉 Bem, vendo nossas impressões, vejo que o anime tem um excelente ponto positivo: ele agrada quem aprecia e não aprecia o mangá (^_~). Beijos!

  2. Pingback: Os 10 melhores de 2014 | Lulunettes

  3. Pingback: Mangá: Sailor Moon – Short Stories – Naoko Takeuchi | Lulunettes

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s