Livro: A Ilha do Dr. Moreau – H. G. Wells

A Ilha do Dr. Moreau – H. G. WellsEste é meu primeiro contato com o escritor britânico Herbert George Wells, autor de A Máquina do Tempo (1895), O Homem Invisível (1897) e A Guerra dos Mundos (1898). A Ilha do Dr. Moreau, lançado originalmente em 1896, começa quando Edward Prendick é resgatado por um navio que está em direção a uma ilha do Pacífico. No alto-mar, Prendick conhece o assistente Montgomery, que está sendo acompanhando por um homem que não parece humano, para levar numerosas cargas de variados animais a comando do Dr. Moreau. Quando embarcam na ilha, os mistérios começam a ser revelados. Só quero que saiba que este cientista se envolve em experiências horrendas do qual Prendick verá muitos horrores.

Mesmo a novela sendo uma ficção cientifica com os pés no fantástico, fugindo um pouco dos clássicos de Wells, como comentou Braulio Tavares no prefácio, para mim foi muito bom começar por essa obra, pois era um dos livros que eu tinha curiosidade por fugir do “padrão” (os outros que tenho interesse é O Homem Invisível e A Guerra dos Mundos).

Um dos pontos mais curiosos de A Ilha do Dr. Moreau foi à crítica ao homem na humanização do animal. Quando Prendick observa e convive com essas criaturas, a toda uma estrutura social imposta por Moreau aqueles meio-humanos sofredores. Eles vivem as normas e os valores determinados por A Lei (com direito a sacerdote). Algo bastante próximo do nosso modelo social.

A questão da ética é também um tema de forte presença. Principalmente no capítulo “O dr. Moreau Explica”, quando Moreau revela sua real intenção, sua vazia razão. [Atenção!!! Este trecho contém SPOILER] Antes da revelação, pensei que o cientista teria um objetivo concreto, mas não, ele quer simplesmente saber o seu limite, independente do sofrimento causado naquelas vidas *fiquei com muita pena dos animais*. [/ Fim do SPOILER] Achei 14ª capítulo uma das grandes surpresas do livro.

[Atenção!!! Este parágrafo contém SPOILER] Um dos momentos mais tenso da narrativa foi a “regressão” das criaturas. Fiquei inquieta com o destino de Prendick, depois da morte de Moreau e de Montgomery. Não esperava que Prendick saísse daquela ilha com vida. Sobre o final, o achei excelente: a atitude de exclusão do protagonista foi ao mesmo tempo humana (razão) e primitiva (instinto). Achei incrível! O único ponto negativo de A Ilha do Dr. Moreau foi à presença perdida Montgomery. Queria saber suas razões… Bem, se houvesse uma. [/ Fim do SPOILER]

No geral, eu gostei de A Ilha do Dr. Moreau pela escrita clara e atraente de H. G. Wells, pelo bom ritmo da narrativa, de manter a atenção do leitor focada na trama, de saber construir cenas de suspense, das críticas e de nos fazer ter uma reflexão sobre a humanidade e a ética.

.

Título: A Ilha do Dr. Moreau
Título original: The Island of Dr. Moreau
Autor: H. G. Wells
Tradução: Braulio Tavares
Editora: Alfaguara
Páginas: 176
Ano: 2012

Anúncios

7 respostas em “Livro: A Ilha do Dr. Moreau – H. G. Wells

  1. Oi Lulu! Não sei se você lembra, esse foi um dos primeiros livros do fórum, mas na época ainda não tinha site, a gente discutia pelos comentários dos vídeos da Denise, rs. A discussão foi muito boa, mas esse foi um dos livros que li na época que estava grávida então nem fiz resenha nem nada, estava concentrada nos enjoos, rs. Beijinho!

    • Foi?! Deve ter sido antes da minha primeira participação. Lua, ler A Ilha do Dr. Moreau grávida deve ter sido um desafio. Nada simpáticas aquelas descrições de tortura e sofrimento. Até eu que não estou grávida me senti desconfortável. Beijão!

  2. Gosto da lembrança que esse livro nos oferece acerca da ética. A mesma não existe na classe médica. Ela existe a nivel pessoal de cada indivíduo, mas a classe médica é institucionalmente corrupta. Dr. Moreau ficaria orgulhoso.

    • Pois é, a ética não é algo que se aprende. Complicado a classe médica que virou um status e não uma profissão. É cada atrocidade! Por exemplo, o nível de cesarianas desnecessárias, violência obstetra, etc. Obvio que existem profissionais preocupados com o bem-estar do paciente, mas os gulosos e metidos a empresários se sobressaem =/

  3. Demorei, mas cheguei, Lulu! Ando enroladíssima esses tempos.
    Adorei a resenha! ^_^
    O final do livro é sensacional, né? Quando ele comparou o padre ao Homem-Macaco eu não acreditei! E pensar que esse livro foi escrito no século XIX! Não é à toa que a crítica não viu a obra com bons olhos. Eu também fiquei muito surpresa com o final. Eu não esperava que a estrutura social criada por Moreau fosse um reflexo e uma crítica a nossa própria sociedade. Só enxerguei isso com clareza no final, apesar de o Wells ter dado algumas dicas.
    Quanto a Montgomery, eu encarei ele como uma figura inadaptada à sociedade humana. É como se ele tivesse passado tanto tempo naquela ilha que tivesse perdido a capacidade de readaptação. De certa forma, ele “regrediu” também, passando a conviver melhor com os animais do que com os homens. Quando ele foi forçado a sair da ilha, preferiu a autodestruição. Eu interpretei assim, mas lógico que posso estar viajando na maionese… Rsrsrsrs
    Beijo!
    P.S. Respondi também lá no YT e no blog ; )
    P.S. 2. Continuo amando Totoro! Vou na Cultura esse final de final ver se já chegou o box que tem Kiki.

    • Que bom que gostou! (^_^) Sim, final sensacional! Acho que essa é uma das grandes qualidades de Wells, de passar a crítica aos poucos, de fazer o leitor perceber por conta própria. Eduarda, gostei das suas observações sobre o Montgomery. Faz muito sentido nas condições que a personagem se encontra. Mas senti falta dessa razão, de algo que o prendeu a ilha. Bem, deve ser por conta de A Ilha do Dr. Moreau ser uma novela e não um romance.
      Beijos!

      P.S. Resposta: já vi e respondi! 😉
      P.S. 2 Resposta: estou apaixonada pela sua camisa do Totoro (*_*) Eduarda, o Box 2 será lançado dia 12 de setembro, mas se você conseguir antes me avisa!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s