Livro: Vidas Secas – Graciliano Ramos

Vidas Secas - Graciliano RamosNo sertão do Nordeste brasileiro, uma família de retirante tenta fugir da miséria. A longa marcha pelo solo rachado, desértico e sem vida, o sol quente queimando o cocoroto, desgasta cada sinal de esperança ao nível do cansaço virar exaustão. Ao avistar uma casa aparentemente abandonada, Fabiano, sinhá Vitória, os meninos e a cadela ‘Baleia’, vão em direção à morada para no mínimo tentar sobreviver.

Escrito entre 1937 e 1938, e publicado em 1938, Vidas Secas expõe a vida sub-humana, as dificuldades e a opressão vivida por essa família de sertanejos. Na verdade Graciliano Ramos ousou romantizar a seca, a pobreza e a fome.

Narrado em terceira pessoa, todas as personagens tem seu momento de expressão. Seja num silêncio profundo e sigiloso ou na dificuldade de manifestação verbal. Dentre essas vozes, Baleia (nome irônico para uma região nada prospera), expressa seus pensamentos sobre a vida. E no capítulo que leva seu nome, a agonia da cachorra se manifesta com um monologo interior riquíssimo e tocante. Foi à personagem que mais me afeiçoei ♥.

BaleiadeVidasSecas

Baleia

A escrita de Ramos aparenta simplicidade, mas é direta, fértil e crua. O autor reproduz a linguagem dos nomeados insignificantes, das vozes caladas e sem diretos. Baleia poderia ser considerada um símbolo de tal humanização.

Vidas Secas me impressionou bastante, o romance transmite angustia, tristeza e revolta. Tais sensações são tão palpáveis que doí fisicamente e mentalmente. Dói tanto que chorei, compartilhei da ilusão de um futuro sem êxito nesse cenário sem expectativa. Mas o que achei mais importante dessa obra é que Graciliano dá voz às pessoas que não tem oportunidade. Humaniza aqueles que são vistos como usáveis e descartáveis, ou, simplesmente esquecidos. Vidas Secas é a “voz” daquele que finalmente pode falar.

.

Título: Vidas Secas
Autor: Graciliano Ramos
Editora: Record
Páginas: 176
Ano: 2006

.

Vidas Secas, de Graciliano Ramos, foi o livro escolhido para o mês de outubro do Fórum Entre Pontos e Vírgulas.

Anúncios

11 respostas em “Livro: Vidas Secas – Graciliano Ramos

  1. Li Vidas Secas na época do ensino médio e sinto uma vontade imensa de reler e sentir aquela opressão que senti anos atrás… Nasci e vivo no Nordeste então essa questão da seca é sempre algo muito presente, algo muito próximo e por isso mesmo ainda mais triste por estar perto da minha realidade, mesmo não morando no sertão especificamente. Enfim, foi um livro que mexeu demais comigo, sofri pelo Fabiano, a mulher e os filhos, sofri por Baleia, sofri pelo papagaio… Senti como se não houvesse esperança alguma, não importasse para que lado eu olhasse.
    Compartilho muito da sua opinião e me lembrou de quando eu li, pude até reviver um pouco dessa dor física causada pelo livro. No mais, preciso conhecer mais as obras de Graciliano Ramos! 😀
    Bjos, Lulu!

    • “Vidas Secas” também mexeu muito comigo. É um livro forte! Pois é Taciele, eu também sou do nordeste e essa triste realidade é lamentável. A seca no nordeste deveria ser vista como um problema do Brasil. Infelizmente nossa região ainda é ignorada. Enfim, o cenário poderia ser bem diferente se o nosso sistema repressivo e burguês se importasse com as pessoas e investisse em tecnologia.
      Beijos!

  2. Que post lindo Lulu! Suas palavras expressaram bem o que a gente sente lendo o livro, tanta injustiça e tantas vozes esquecidas. O capítulo de Baleia sempre me emociona muito, todas as partes, tanto o fim, como ela tão preocupada com os donos, abrindo mão de si para cuidar deles. Um beijo enorme, vou linkar seu texto lá no meu vídeo.

    • Tatianne, fico muito feliz que tenha gostado (^_^) Obrigada! Impossível não se emocionar com o capítulo da Baleia. Os pensamentos da cachorrinha diante daqueles que ela ama e protege é o ápice do romance. Um beijo enorme e adorei o seu vídeo!

  3. Oi Lulu, também senti ‘fisicamente’ o livro, dói, me debulhei em lágrimas no capítulo de Baleia, com os sonhos de Sinha Vitória por causa de uma cama melhor, com a situação de Fabiano de não se sentir homem, com certeza é um dos melhores livros que li na vida. Lindeza de post! bjoos

    • Se o objetivo do Graciliano Ramos era nos fazer sofre e chorar, ele conseguiu com maestria, rs. Também me ‘debulhei’ em lágrimas no capítulo da Baleia (Ç_Ç). E os sonhos da sinhá Vitória, os pensamentos instáveis e confusos de Fabiano e a situação dos meninos, me angustiaram ao longo do romance. Obrigada, Melissa! (^_^) Bjs!

  4. Poxa Lulu, estou muito triste por não ter me organizado para ler esse livro e agora, com as discussões começando, estou aqui, morta de tristeza por não ter lido. Fiquei muito curiosa para ler toda a obra do Graciliano depois do vídeo da Tati e suas impressões de leitura me fazem querer tornar isso real logo. Essa força narrativa, essa escrita crua, dura e profunda são coisas que me deixam curiosa, mas infelizmente, esse mês não deu.
    beijo grande,

    • Uma pena, Maira (T_T) Mas quando você ler o livro dá uma passadinha no fórum e leia os comentários, tem várias informações interessantes. O vídeo da Tatianne Dantas mostrando as opções do mês de outubro e o vídeo das impressões do “Vidas Secas” são incríveis. Também quero ler mais Graciliano ;] Beijão!

  5. Pingback: Os 10 melhores de 2013 | Lulunettes

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s