Livro: Bestiário – Julio Cortázar

Bestiário - Julio CortázarEm uma das minhas visitas a livraria a nova edição de Bestiário foi uma grande surpresa. Na pilha de livros tenho a primeira edição do Círculo do Livro encontrado, por acaso, em um típico sebo. Deixei-o repousando pelas lesões que o tempo causou injustamente. Reencarnado, ele aguardou o momento certo para se revelar, saltando diante de mim com um animado Parabéns!.

Bestiário é o primeiro livro de contos de Julio Cortázar. Foi lançado em 1951 e reuni oito histórias: Casa Tomada, Carta a uma senhorita em Paris, A distante, Ônibus, Cefaleia, Circe, As portas do céu e Bestiário.

Normalmente os leitores não recomendam ter o primeiro contato com os escritos do autor pelos contos. Não saberei dizer se é o melhor caminho, no caso da duvida o romance seria o aconselhado. Com ou sem in, mas conscientemente queria começar a ler Cortázar por Bestiário. Felizmente toda regra tem exceção e através desses contos me apaixonei por sua narrativa.

O que eu achei fascinante foi como o autor apresenta situações mundanas, e então, cobre docemente com um fino véu a realidade comum, introduzindo através das lacunas os elementos fantásticos. Cortázar mostra como nossa realidade pode ser abalada por impulsos sombrios e animalescos. Os contos são tão palpáveis que as histórias saltam como um ágil felino para nossa realidade, eu tive sensações de calafrio, angustia e desespero. Com maestria as obsessões das personagens são transmitidas.

Cortázar

Cortázar, seu lindo! ♥

Na medida do possível tentei interpretar os contos, mas alguns deles não querem ser compreendidos, seguem seu caminho indiferente aos olhos curiosos; ou não se conseguem fazer entender. Por exemplo, em Carta a uma senhorita em Paris o narrador vomita coelhos. E qual a razão disso? Não saberemos, nem ele mesmo sabe.

Nesse mundo construído por Cortázar o ambiente dos eventos é familiar e quando percebemos o sinistro está lá, escondido, pronto para emergir na realidade. Difícil expressar minhas impressões sobre essa obra fantástica, ainda mais por ter gostado muito do livro. Bem, basta três adjetivos para definir Bestiário: surpreendente, perturbador e extraordinário.

.

Título: Bestiário
Título original: Bestiario
Autor: Julio Cortázar
Tradução: Paulina Wacht e Ari Roitman
Editora: Civilização Brasileira
Páginas: 144
Ano: 2013

Anúncios

9 respostas em “Livro: Bestiário – Julio Cortázar

  1. Lulu, eu li um livro de contos do Cortázar há muito tempo (acho que o título era alguma coisa com gatos), eu tinha uns 18 anos mas não lembro de absolutamente nada, nem se gostei. É um autor que tenho que conhecer, mas ainda não sei se é pra agora. Bom saber que você gostou, uma motivação a mais. =)
    Beijinhos!!!

    • Quanta responsabilidade (>_<) Cortázar já me conquistou, espero que você goste e que ele apareça no momento certo (como aconteceu comigo). Eu o achei fantástico e no mínimo terei boas leituras (^_^). Estava vendo o título do livro que você comentou e é ‘Orientação dos Gatos’ *torcendo por relançamento*.
      Beijinhos!!

  2. Taí mais um autor que ainda não li. É tão intimidante ler nomes consagrados! E a dificuldade maior é justamente não saber por onde começar. Comprei o volume da coleção ‘vira-vira” que vem com 2 livros do Cortazár para experimentar. Veremos.
    bjo

    • Só digo uma coisa: leia Cortázar. O cara é fantástico! Sério, já virou meu amorzinho (*_*) Saber por onde começar é complicado e acho que vai de cada leitor. Até o momento só li esse livro dele, por isso não posso te ajudar (Ç_Ç). Mas acho que começar por qualquer obra vale a pena. O vira-vira é aquele que tem ‘Todos Os Fogos o Fogo’ e ‘As Armas Secretas’?
      Beijos, Michelle!!

    • Fico feliz que tenha gostado (^_^) Obrigada! Antes de terminar “Bestiário”, Cortázar já virou meu amorzinho ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ Maura, só recomendo que leia o lindo do Cortázar. Vale muito a pena!
      Também achei uma gracinha (^.^). O gatinho nesta foto me fez lembrar o conto ‘Bestiário’, rs.
      Beijos!

  3. Lulu, dele li apenas “Prosa do observatório” e acho esse livro mágico, porque ele sempre muda, sempre algo diferente me salta aos olhos. Nele também há uma das frases da minha vida: “somente sendo água ele nunca mais sentirá sede”.
    Quero ler “O jogo da amarelinha” um dia, logo!
    Concordo com você, o importante é começar com Cortázar ❤
    beijo grande

    • Maira, Cortázar me conquistou de uma forma única. Vejo que você também foi conquistada (^_^). Esta frase linda “somente sendo água ele nunca mais sentirá sede” está no “Prosa do Observatório”?
      Também quero ler (logo) “O Jogo da Amarelinha”. Depois de “Vidas Secas”, “O Jogo” será o próximo. Afinal, este ano o livro completa 50 anos!
      Cortázar ❤
      Muito obrigada pela visita e comentário (^_^)
      Beijos!

  4. Pingback: Os 10 melhores de 2013 | Lulunettes

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s