Livro: Zazie no metrô – Raymond Queneau

Zazie no metrô – Raymond QueneauTarefa difícil compartilhar minhas impressões sobre a conhecida obra de Queneau. No verso do livro a opinião de Cícero (Lorem ipsum…) seria mais adequada, já que eu não saberei expressar o que li. Eu finjo que escrevo e vocês fingem que entendem latim, ok? Bem, vou tentar, alguma coisa sai.

Tudo começa em Paris, na estação Austerlitz. Por dois dias uma garotinha que dá nome ao título estará aos cuidados de seus tios Gabriel (único homem que Jeanne, mãe de Zazie, confia) e Albertine. Isso não seria suficiente para confusões… Errado! Crianças têm desejos bizarros, eu, por exemplo, me amarava numa escada rolante. O desta aqui é conhecer o metrô de Paris. Infelizmente os funcionários do metrô estão em greve. Você ia dizer ‘tudo bem’, pensar em outro local interessante para a menina visitar. Caro leitor, você não conhece Zazie!

Em busca do sonho de conhecer o metrô (subterrâneo, devo ressaltar), a trama se desenvolve entre o segredo e os amigos de Gabriel. O romance é cheio de humor, mal-entendidos e ironia. Tudo parece atrapalhado, a narrativa tem um tom leve, enquanto a história, com seus vários temas, não é. A obra também apresenta uma linguagem bastante original, as palavras são inventadas, não a respeito nas regras da gramática francesa / portuguesa. Zazie, Gabriel e a maioria dos personagens do livro são da classe trabalhadora, e o autor optou por escrever como se fala. Em entrevista, Raymond comenta que simpatiza com a cultura e a linguagem simples, e pelo jeito é uma característica de suas obras.

Zazie no Metrô, de Raymond Queneau, publicado em 1959, é uma grande paródia hilariante. Não sei se minhas impressões ficaram claras, deixo a tarefa para os críticos. Em anexo, nesta edição belíssima, a o posfácio de Roland Barthes extraído do Essais critique do ano de 1964. Ele diz que Zazie dans le métro tem todos os elementos de um bom romance, mas não se trata de uma narrativa convencional. *bem, pelo menos isso eu percebi, rs (^.^v)*

.

Título: Zazie no metrô
Título original: Zazie dans le métro
Autor: Raymond Queneau
Tradução: Paulo Werneck
Editora: Cosac Naify
Páginas: 192
Ano: 2009

.

  • Adaptação Cinematográfica:

Zazie dans le métro

Não recordo se assisti Zazie na televisão ou em VHS, só sei que achei o filme muito louco. Ao rever o longa, as cenas velozes, as presepadas, o ambiente dançando conforme a música, me lembrou muito o Charlie Chaplin. Acho esse tipo de humor bem divertido, principalmente quando se tem uma mensagem, uma critica. A película de 1960, do diretor Louis Malle, é bastante fiel ao romance de Queneau. Só que tem um detalhe, o tom do enredo é mais suave, brincalhão e os assuntos de adulto aparecem timidamente, quase ausentes, entre as confusões.

Napoleão é o caralho! Vá ler / assistir Zazie no metrô!

Anúncios

4 respostas em “Livro: Zazie no metrô – Raymond Queneau

  1. Lulu, já anotei na lista de ‘desejos’ Zazie no metrô, estava ansiosa por uma opinião sua sobre esse livro quando o vi na aba ‘Lendo’ e o vi sendo muito bem comentado em algum blog que não me recordo qual.
    Suas impressões ficaram claríssimas, só ressalto que elas me deixaram com vontade de ler o livro ‘pra ontem’ pra saber o tal segredo, conhecer os amigos de Gabriel e saber se Zazie conseguiu mesmo visitar o metrô, rs.
    Ah, e o filme vou colocar na lista do Filmow, em breve espero vê-lo!

    Beigos,
    Maura – Blog da /mauraparvatis..

    • Ainda bem que consegui me fazer entender (aliviada). Desculpa >_< (se fosse à boca suja da Zazie, ela ia te mandar ler o livro pra ontem mesmo lol). Maura, acho que você vai gostar de ‘Zazie no metrô’, pois a narrativa é bem espontânea. Será a leitura mais “Oi?” do ano, rs. O filme também é divertidíssimo, recomendo!
      Beijinhos!

  2. Oi, Lulu! Acabei de ler esse livro e saí procurando umas resenhas e caí justo na sua! Olha só!
    Entao, entendi zero. Serio. Ate certo ponto estava indo, mas a partir de algum momento parece que perdi a conexao totalmente e acabei com aquela cara de paisagem, me perguntando o que era aquilo que eu tinha lido. Ainda vou assistir o filme pra ver se algo muda, mas sei nao, viu.. Hahaha!
    Abraços!

    • Olha só! (^_^)
      Olivia, eu também fiquei com cara de paisagem nos momentos finais (>_<). Mas acredito que o leitor não precisa entender completamente “Zazie no metrô” e sim perceber as pequenas mensagens por trás das peripécias da menina e de seu tio e se divertir com a boca suja da Zazie no ambiente e humor francês dos anos 1950.
      Não deixe de assistir ao filme, particularmente acho muito divertido!
      Agradeço pelo comentário! Beijos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s