Livro: Pollyanna e Pollyanna Moça – Eleanor H. Porter

O mais famoso romance de Eleanor H. Porter era desconhecido para mim. Na Bienal do Livro, escolhendo quais títulos iam para casa, me chamou a atenção duas capinhas coloridas de desenhos simpáticos. Li a sinopse e já imaginei uma nova Anne de Green Gables na minha vida. Um espírito afim?

Pollyanna - Eleanor H. PorterPollyanna – Eleanor H. Porter

Considerado um clássico da literatura infanto-juvenil, o romance de mais sucesso da americana Eleanor H. Porter, ‘Pollyanna’, foi publicado em 1913. Fazendo parte do grupo de livros cheio de bons sentimentos e especialmente para meninas, como Mulherzinhas, Anne de Green Gables (*_*), A Princesinha, entre outros do final do século XIX e início do século XX.

Após o falecimento do pai, o destino leva Pollyanna Whittier, já órfã de mãe, a morar com sua única tia viva, a rigorosa e pouca afetuosa, Miss Polly. Já dá para imaginar que a chegada da otimista criança mudará a rotina de sua tia como também da pequena Beldingsville por causa do “jogo do contente”, uma brincadeira que tem a única regra de encontrar em qualquer circunstância um motivo para se alegrar. Não é fingir que tudo é maravilhoso, não é ser ingênuo. Basta pensar em algo positivo!

Seu otimismo, ingênua franqueza e bondade irá gradualmente torna-lhe a queridinha da cidade. Além de amolecer o coração da tia Polly, entre suas realizações estão Mrs. Snow, uma senhora invalida; Mr. John Pendlenton um solteirão mal-humorado; o órfão Jimmy; e também o tímido Dr. Chilton.

[SPOILER] Um ponto interessante na narrativa é que a própria alegria da personagem-título é posta em prova quando, em um acidente, ela descobre que não pode ser capaz de andar. Mas este episódio lhe permite medir o amor que todos carregam por ela, e, claro, tudo acaba bem para todos. Sei que é maldade, mas preferia que Pollyanna tivesse ficado em tal condição, pois seria reconfortante para as pequenas leitoras que estivessem na mesma situação. [/SPOILER]

.

Título: Pollyanna
Autor: Eleanor H. Porter
Tradução: Luiz Fernando Martins
Editora: Martin Claret
Páginas: 192
Ano: 2007

.

Pollyanna Moça - Eleanor H. PorterPollyanna Moça – Eleanor H. Porter

O romance fez tanto sucesso que em 1915 a autora publicou uma continuação, chamada ‘Pollyanna Moça’. Esta sequência, mais madura que o volume anterior, nos leva além da pacata Beldingsville, na movimentada Boston, aonde Pollyanna chega para ajudar e animar outras vidas descontentes.

Totalmente recuperada, Pollyanna retorna para a cidade de Boston, a pedido da enfermeira Della Wetherby, que estava com o intuito de usar a menina para melhorar o animo da irmã, a ricaça Mrs. Ruth Carew, que está melancólica desde o desaparecimento do sobrinho. Durante sua estadia na grande casa da Commonwealth Avenue, a positiva protagonista logo muda as coisas e amolece o coração da anfitriã.

Em consequência desta visita, entram na narrativa novos personagens habitantes de Boston que irão também jogar o “jogo do contente” e terão suas vidas mudadas, começando pela triste Sadie Dean; em seguida Jerry, o menino vendedor de jornal; e seu irmão de criação, o cadeirante Jamie. Todos se entrelaçam e terão uma boa conclusão futura.

Pollyanna volta para casa, e com seus tios, viaja para a Alemanha. Seis anos depois, uma Pollyanna de 20 anos volta para Beldingsville, mas somente com sua tia Polly. Mr. Chilton faleceu (*fiquei bastante surpresa com a morte dele*) e sua tia, pela perca do marido, entra em depressão profunda. Os dias difíceis chegam sem avisar na vida delas, mas a perseverança da jovem irá guia-las para uma melhoria.

Como comentei no início, a segunda e ultima parte é mais madura, e devido a esse elemento gostei mais deste livro que o anterior. Alguns podem não está preparado com o crescimento da protagonista, mas Eleanor conseguiu deixar sua criatura com a personalidade habitual, a manutenção foi bem feita.

[SPOILER] Achei extremamente desnecessário o capítulo que Pollyanna tem ideias confusas de compensar Mr. Pendlenton pelo dispensar de sua mãe na juventude em relação ao pedido amoroso deste homem. Foi bastante estranho e não acrescentou em nada à narrativa. Se era pra ter obstáculos na união de Pollyanna e Jimmy, bastava o preconceito da tia ou que Jimmy não fosse o sobrinho perdido de Mrs. Ruth. [/SPOILER]

.

Título: Pollyanna Moça
Título original: Pollyanna Grows Up
Autor: Eleanor H. Porter
Tradução: Luiz Fernando Martins
Editora: Martin Claret
Páginas: 232
Ano: 2008

.

‘Pollyanna’ e ‘Pollyanna Moça’, de Eleanor H. Porter, são livros agradáveis. A otimista garota é uma personagem simpática por sua vontade de querer fazer o bem. Entretanto, Pollyanna não me cativou como Anne o fez. Ela não chega a ser um espírito afim, mas é uma boa companhia.

Anúncios

12 respostas em “Livro: Pollyanna e Pollyanna Moça – Eleanor H. Porter

  1. Lulu, eu li estes livros na infância e lembro que gostei muito na época, acho até que me deixaram uma criança otimista por um tempo, rs. Nos anos 70/80 eles fizeram muito sucesso, acho que muita gente da minha geração leu e é engraçado que até hoje vejo a expressão “dar uma de Pollyana” ou “jogo da Pollyana” quando se fala de otimismo, mas não sabia que o livro ainda era editado. Beijo! =)

    • Legal que este post tenha lhe trazido boas lembranças da infância (^^). Ah, os dois volumes também foram editados pela Saraiva, aquela coleção de bolso.
      Abraços, Lua!

  2. Eu nao estava entendendo nada no inicio do livro. Ai procurei em um monte de lugares para entender e esse foi o melhor. Muitissimo obrigado. Agora to comecando a gostar do livro

    • De nada, Daniel! Fico feliz que minhas impressões tenha lhe ajudado =)
      Ah, depois leia “Anne de Green Gables”, da L. M. Montgomery (saiu pela Martins Editora). Esse livro é amor ❤

  3. Estou lendo o livro Pollyanna para minha filha, ela está na quinta série, muito lindo , todas as crianças deveriam ler, pois é muito lindo

    • Que legal, Francismeire! Espero que sua filha esteja gostando. Numa próxima leitura com sua filha, gostaria de te indicar Anne de Green Gables, de L. M. Montgomery (*amo este romance. Acho muito melhor que Pollyanna*). Abraço!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s